22 de fev de 2011

A Borboleta e o Girassol Solitário

 

“Que grandiosas são as obras do Senhor, elas merecem todo o amor e admiração”. (Sl 111,2)

Bor2

Há momentos em que nosso coração se enche de exultação, ao contemplar a beleza e harmonia da criação divina. Foi com um desses momentos que o Senhor me presenteou no último domingo, dia 20. Após a Missa Dominical saí para o claustro do Mosteiro com o objetivo de fotografar algumas flores: dálias, lírios e um solitário girassol. Não tinha nenhuma pretensão de registrar grandes imagens. Quando me dei por satisfeita com a minha produção e estava pronta para entrar, eis que aparece em um voo magnífico uma linda borboleta-monarca, e pousa no girassol, que agora não é mais solitário. Não pensei duas vezes, comecei a fotografá-la de todos os ângulos possíveis, mas quem montou o cenário foi Deus que preparou a luz, brilhava um maravilhoso sol entre nuvens, e providenciou também a modelo perfeita. A borboleta é uma criatura tão admirável pela sua formosura e principalmente pela metamorfose que sofre até chegar a tornar-se uma borboleta. Ela nos inspira mudança, conversão e ao se alimentar de néctar nos ensina que devemos, na brevidade da nossa vida, saborear a suavidade do Senhor.

Que nem um casulo nos prenda, e nos faça morrer antes da hora, sem nos tornarmos o ser humano que, de fato, Deus nos criou para ser.

Agora partilho algumas fotos da cena:

DSC03802

DSC03803

DSC03807

DSC03809

DSC03857

DSC03863

DSC03865

DSC03869

                                                        Irmã Marilene, clarissa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário